segunda-feira, 19 de outubro de 2009

SAUDAÇÃO

As notícias de violências em série saídas do ventre da amada Cidade do Rio de Janeiro, machucam o peito da gente, não importa a que distância estejamos. Somos parte desta mesma humanidade, e se há irmãos na dor, na dor também estamos. Conversando com amigas, refletíamos sobre o nascimento e crescimento do sadismo, como ele corrói a beleza do viver, como destrói as alegrias mais simples, como desequilibra o homem dentro de si, como usurpa a esperança que alimenta o coração.
Lembrando Cecília Meireles:


No mistério do sem-fim equilibra-se um planeta. E, no planeta, um jardim, e, no jardim, um canteiro; no canteiro uma violeta, e, sobre ela, o dia inteiro, entre o planeta e o sem-fim, a asa de uma borboleta”


Cantemos com a poetisa, a felicidade de viver neste planeta, entre primaveras de esperança... Alimentemos de Amor nosso coração, para transbordar para nossa família, nosso ambiente, nossa vizinhança...o planeta terra!

Que os homens e mulheres com responsabilidade de comandar a cidade, tenham lucidez para ver a realidade, humildade para admitir as fraquezas e erros do governo, generosidade para compartilhar as decisões, seriedade nas medidas necessárias, e não explorarem o medo da população em benefício de suas vaidades....Que olhem e enxerguem, ouçam e escutem!



7 comentários:

olhodopombo disse...

eu ando cheia de tanto texto para ler e fichar que quase não paro na internt..
estive recentemente em João Pessoa e adorei o artesanato.....

Miguel S. G. Chammas disse...

Cecilindiazinha,
teu canto é uma flor no meio da aridês..
Quem sabe te len do, outros cantos surgirão e a paaz volte a reinar...
beijos

Miguel

C.Roberto Leandro disse...

Compartilho com você a dor dos nossos amigos cariocas, brasileiros nascidos na cidade maravilhosa, Rio de Janeiro... A cidade de São Sebastião. É triste ver tanta violência em uma cidade com tanta beleza natural, aonde vive um povo lindo de coração puro. Eu Amo o Rio!

Soninha disse...

Olá, Ceci!

Que alegria ter sua visita lá no Roda. Sou-lhe grata.

Estou com você, neste brado pela paz e neste preito de amor, através da poesia de Cecilia.

Sabemos que os orgãos governamentais são responsáveis pelo bem estar de toda a população e a Constituição Brasileira lhes impoe regras que, infelizmente, não são cumpridas...
Mas, como cidadãos também temos deveres que são deixados de lado diante de oportunidades de exercê-los. Penso que, aqueles que já tem interiorizado este senso de responsabilidade, já podem agir, sem esperar que o governo o faça. Tem coisas que estão em nossas mãos fazer, não é mesmo?!

Adorei este espaço. Trouxe-me tranquilidade e paz.
Linkarei para eu voltar e não errar o caminho.

Obrigada!

Muita paz! beijossssssssss

Raquel Mendonça disse...

Ceci
Parabéns pelos blogs, gostei muito dos dois.
E obrigada pela visita.
Seja sempre bem vinda.
Forte abraço
Bj

Amapola disse...

Passei por aqui e gostei.

Amapola disse...

Buquê lindo... Ofereço-o à você!