sábado, 18 de abril de 2009

SER ÍNDIO

Uma homenagem aos ancestrais *** de todas as etnias indígenas, representadas pelos Potiguara.

Ser ou não ser índio, branco ou mulato nesse planeta de cinzas Ser ou não ser? Diplomas, decretos, papéis impedem o sabor do homem desdentado em busca do tempo passado

Saberes sem conta esquecidos no mato

para sempre perdidos?

Ser ou não ser...

Como ser índio

Amar a terra, o ar, a água,

Sem perder-se nos vulcões? Em dança redonda* entoam o canto a Tupã

Flauta, tambores, maracas, animam o passo

dos pés descalços unificados

na beleza do toré*

a flauta lamenta seu desterro

enquanto a alma mergulha

em lembranças ancestrais

debaixo do céu de estrelas.

Ser valente, ser da terra irmão

Ser Potiguara filho de Tupã Akajutibiró! Akajutibiró!

9 comentários:

Francisco Dantas disse...

Ceci, bela homenagem. Nossos ancestrais merecem. Qem não é indio neste país. Um grande abraço, minha amiga.

Jota Effe Esse disse...

Lindo texto exaltando o SER ÍNDIO, qualidade que considero a mais brasilera de todas, e digna de aplausos. "Meninos, eu vi..." já dizia o grande Gonçalves Dias, entre outros que escreveram páginas épicas sobre esses povos tão lindos. Meu beijo.

Ailton disse...

Li, reli, surpreendi, emocionei e amei... nada mais. Vindo de você, já era para que eu recebesse com naturalidade o encantamento, mas justamente por ser de você tem que ser sempre renovado este sentimento de emoção.
Beijos saudosos,

Cristina disse...

Oi! Sou nora da Jac e uma das "peças" da Engrenagem, junto com o Rodrigo, filho dela. Sempre ouvimos falar de vc com mto carinho e saudades. Vc pergunta no blog sobre nós, na primeira postagem do blog, intitulada "Gênesis" tem uma breve apresentação nossa [http://ciaengrenagem.blogspot.com/2008/10/gnesis.html]. E tem um link do lado direito que tem todas as nossas fotos, de todas as nossas reuniões, processos de ensaio e apresentações [http://picasaweb.google.com/cia.engrenagem]! Beijos e seja muito bem vinda!!!!

luzdeluma disse...

Os verdadeiros donos da terra brasilis!! Beijus

Miguel S. G. Chammas disse...

Cecilindiazinha, tem u presentinho para você lá no meu cantinho de rabiscos. Vai lá!

Adonis disse...

Cecilinda, olha euzinho por aqui, óh! Logo abaixo do MC Miguel...rs
Essa sua consideração para com os índios é de encher nossos corações de orgulho por saber que existem pessoas fora das Aldeias que admiram tão rica cultura. Continua assim menina! E quando estiveres lá pela Baía da Traição acompanhando o Toré, lembra desse amigo aqui que volta e meia e meia volta está por lá.
Xêro, cuide-se e inté mais ver pois agora vou pertubar o MC Miguel...rs

olhodopombo disse...

eu e outro colega da universidade estamos interessados nas culturas indigenas,,,,
quase não se fala mais neles,
nossos ancestrais ...

Amapola disse...

Lindo...
O nome Ceci é um belo nome indígena.
Lembro-me do meu pai, que nos contava sempre, a lenda de PERI e CECI.
Parabéns!