terça-feira, 4 de março de 2014

Memoria de um povo: precisamos de respeito!


Perdi o gosto pelo carnaval... de repente
Tão de repente que me assustei com a falta de vontade. E foi neste ponto que parei pra pensar, o que era o carnaval originalmente e como se expressava nos tempos de minha infância e juventude?
As pessoas eram livres pra ir pra rua e brincar, se conhecendo passavam nas casas com musica, batucada, em inocentes fantasias...Hoje o carnaval como outros festejos antes leves e simples, viraram eventos. 
Os eventos de João Pessoa  infelizmente não tem nada de original, gigantescos me incomodam por diversos lados:
Não revelam a cultura local, a musica tocada raramente tem algo nosso, geralmente é um som de lixo, não respeitam o ambiente, fabricam lixo poluente escandalosamente; levam o dinheiro publico pelo ralo, estimulam a corrupção, devido ao descontrole,enchem as ruas de vergonha, fedor...E não deixam rastro positivo em nenhum aspecto, a não ser uma sensação de alivio quando terminam! 
Para onde vai o dinheiro gasto nestes eventos, com contratações milionárias? 
Com este dinheiro deveriam consertar as ruas, humanizar os hospitais públicos, escolas cujos banheiros são vergonha, cujas salas parece que estamos em tempos de guerra, sem Bibliotecas; poderiam aproveitar pra embelezar as ruas de verdade, com esculturas da invenção local em todos os bairros, feitos com Verdade e não coisinhas mesquinhas, acabar com os buracos que nos dão medo de andar, de passear e acreditem: tenho vergonha de convidar amigos pra conhecer João Pessoa.
Dois aspectos são uma vergonha  total: o lixo nas ruas, na rodoviária;  nos mercados, o sistema de coleta não se moderniza, e as buraqueiras nas ruas.

E por falar em buraqueira, não sei onde o prefeito tem os olhos: há meses em Tambaú, na esquina do Mercado Publico,  um bueiro aberto, todo enferrujado, os ferros à amostra, a tampa quebrada, bem na nossa vista, o Mercado  Publico onde se vendem frutas, legumes e verduras com freqüência  diária, é também área bancaria, área de turismo, área residencial, onde pessoas vivas de todas as idades estão circulando diariamente!, Riscos de quedas e acidentes, se um cidadão quebrar a perna neste bueiro, pode bem processar o Estado por descaso! Mas pra isso a população precisa ter consciência dos direitos e não admitir que o prefeito gaste tanto nos eventos e não valorize as pessoas, os bairros, a cultura, a auto-estima dos moradores desta Cidade!
Se a capital tiver outra cara mais autentica e civilizada; pode servir de espelho positivo para as outras! O projeto dos governos é ajudar a apagar a memória do povo, para assim nos dominar para sempre!

E como a retina guarda aquilo que vê, a população que usa todos os dias o terminal rodoviario leva consigo o lixo nos olhos, na alma e, assim vai reproduzindo o lixo na vida, sem reclamar seus direitos a paisagens e ruas bonitas e funcionais!

Se cada morador de Tambau fizer uma foto mostrando aos administradores certamente poderemos ter uma Exposição do Lixo e Buracos de João Pessoa!
Vamos começar nossa produção?

2 comentários:

Caraminholas disse...

Boas colocações! Mas a festa popular do Carnaval tem como ser resgatada, sem necessidade de investimentos milionários. O que precisamos é de zelo (permanente) pela cidade, pelo local que vivemos e amamos.
Em eventos de rua é preciso que os dirigentes municipais disponibilizem estrutura mínima para evitar depreciação e perda do bem-estar dos cidadãos convivas.
Por outro lado, a cidade de João Pessoa não tem tido esse mínimo de cuidados garantido: a coleta, que ainda é primitiva e básica, regrediu e agora percebemos acúmulos espalhados pelas ruas; não há programação para manutenção e reparos das edificações e passeios públicos (ou sequer medidas emergenciais!!); e, ainda, a falta de fiscalização das secretarias somada ao desrespeito generalizado resulta em invasões de território público e destruição do meio ambiente.

Precisamos URGENTE de mais amor por João Pessoa, por favor!!!

Ceci disse...

Obrigada por seu inteligente comentario!
Seja sempre bem vinda, Caraminholas!
Abraço pelo dia da Mulher guerreira que você é, guerreira e doce!
Severa